#19 25/09/2020 tecnologia

O Zoom agora conta com funções específicas para linguagem de sinais

Com o isolamento social, as videoconferências ganharam ainda mais destaque. Empresas, escolas, universidades, amigos, todos passaram a fazer uso diário dessa plataforma. E, convenhamos, que solução sensacional para o momento em que vivemos.

Mas uma coisa que poucos se perguntam é: nesse cenário, como ficam as pessoas com deficiência auditiva ou de fala?

Pensando nisso, o Zoom acaba de lançar uma atualização muito bacana. A partir de agora, as videoconferências da plataforma contam com três opções de acessibilidade focadas principalmente em deixar os intérpretes de linguagem de sinais mais visíveis na tela.

Agora, os usuários podem fixar e destacar várias telas de vídeo ao mesmo tempo, além de reorganizar as janelas de vídeo para manter o intérprete onde desejam. Anteriormente só era possível fixar uma tela de vídeo durante a chamada, o que limitava a comunicação em grupo para pessoas com tais deficiências.

Essa atualização, que pode parecer uma mudança simples, é na realidade uma funcionalidade importantíssima para a acessibilidade dos usuários.

Soluções semelhantes já foram implementadas por outras plataformas de videoconferência. O Google Meet e o Skype, por exemplo, fornecem transcrições e legendas em tempo real como formas de permitir que usuários com deficiência auditiva usem os seus serviços.