#29 30/11/2020 news

Black Friday: produtos mais buscados e mais vendidos em e-commerce

Preços baixos, ofertas em produtos e muita compra. Eis um resumo com poucas palavras do que foi a Black Friday de 2020. A ação que acontece na última sexta-feira do mês de novembro, exaltou algumas preferências e hábitos dos consumidores.

Para ter uma ideia, os itens mais buscados no mês de novembro – de acordo a Associação Brasileira do Comércio Eletrônico (ABComm) – foram beleza e perfumaria (100%), moda e acessórios (94%), móveis (87%), esporte e lazer (73%), eletroportáteis (73%), brinquedos (68%), telefonia (66%), eletrodomésticos (57%) e eletrônicos (50%).

Segundo a Ebit|Nielsen, as vendas somaram R$ 923,4 milhões, representando o crescimento de 26,3% em relação ao registrado no mesmo dia do ano passado. O resultado foi acompanhado por 1,6 milhão de pedidos, alta de 15%, e valor médio de compras de R$ 576 — 9,8% maior que 2019.

A Black Friday já faz parte do calendário do varejo e do marketplace. As projeções para o setor seguem otimistas e demonstram também oportunidades para todos os setores que trabalham direta ou indiretamente com a área.

Retrospectiva Friday

O evento acontece, tradicionalmente, nos Estados Unidos após o feriado de Ação de Graças e dá início ao calendário de vendas natalinas. Embora a data não faça parte do calendário brasileiro, a ação começou a ser adotada pelo mercado varejista devido ao seu potencial de vendas do dia.

A Black Friday no Brasil já está entre as datas de compras preferidas pelos consumidores, ficando atrás apenas do Natal. Todos os anos, as projeções e expectativas só aumentam.

E, falando sobre o ponto de vista dos marqueteiros de plantão, a ocasião passou a ser uma excelente oportunidade para explorar as principais estratégias, impulsionando resultados e aumentando as vendas das empresas e, ou de seus clientes.

Um novo normal para o e-commerce

O ano de 2020, apesar de atípico, foi promissor para o e-commerce. Devido ao isolamento social e à quarentena obrigatória, as pessoas passaram a consumir mais produtos com a ajuda de sites e aplicativos de celular.

Um estudo divulgado pela VISA aponta que mais de 73 mil empresas entraram para o e-commerce nos últimos 3 meses. O crescimento exponencial desse setor surgiu com a necessidade de evitar aglomerações.

A Neostrust/ Compre &Confie anunciou que no terceiro trimestre de 2020 o e-commerce faturou R$ 33,4 bilhões. O crescimento significativo em relação ao mesmo período do ano passado totalizou o crescimento de 85,1%.

Destaques para o marketing no e-commerce

Para se diferenciarem e conseguirem aumentar as vendas, as empresas tiveram de ter bom planejamento e muita criatividade para divulgar seus produtos e soluções para o mercado.

Aqui, para conseguir melhores resultados, as empresas investiram em SEO, mídia de performance, campanhas de e-mail marketing e algumas estratégias de inbound marketing para aumentar a geração de leads.

Um e-commerce de sucesso precisa ter conteúdo sobre os produtos, integração com ferramentas de pagamentos e de gestão de dados, e também de especialistas em marketing digital para auxiliar na divulgação da sua marca e dos seus produtos.

Na Black Friday de 2020, um dos destaques foram os investimentos em midia app. Estudo divulgado na sexta (27/11) reforçou essa tendência com os resultados de uma pesquisa publicada pela Social Miners, que apresentou os principais canais de vendas deste ano: 65% via aplicativo das lojas; 42% e-commerce e 42% lojas físicas.

Já conhece o trabalho dos nossos Tboomers? Ainda não?! Bom, então esse é momento ideal para você conversar com os nossos especialistas